Buscar
  • tatyanamiranda7

Organização Financeira

A rotina empresarial é tão intensa que as tarefas se acumulam e não há espaço para organização financeira. Neste momento de Pandemia, em que a saúde pública exige mais calma, exige distanciamento entre as pessoas, e que o mercado financeiro está tão paralisado, talvez seja um momento de refletir sobre as finanças, se adequar e organizar.


Tributos

Aproveite esse momento de calma e organize suas finanças. Inicie organizando os tributos, avaliando se todos os impostos estão pagos, arquive os comprovantes juntamente com as obrigações fiscais. Evitando assim problemas futuros com o fisco.

É possível organizar os impostos e taxas por ano, mês a mês ou unificando todos os pagamentos e guias dos mesmos tributos.

Converse com o contador e verifique a melhor forma de organizar.


Inadimplentes

Outro assunto importante na organização financeira é avaliar os inadimplentes, apurando possíveis valores a serem recuperado. Primeiro, observe os inadimplentes dos últimos 5 anos, veja o perfil do inadimplente, motivo do débito, as tentativas de acordo, entre outros.


Tal análise é uma etapa da organização financeira, isso porque se consegue identificar quais erros cometidos, e como minimizar riscos com os próximos clientes, evitando prejuizos futuros. Em muitos casos, uma pequena mudança na postura da sua empresa reduz o risco de inadimplentes. Exemplo: pagamento via cartão de crédito ou assinatura de contrato.


Outro dado a ser avaliado é sobre a negociação. Uma negociação pode ser desequilibrada e não trazer o resultado esperado. A avaliação do contexto é importante e traz equilíbrio. Importante verificar se o seu cliente teve uma queda no rendimento, se houve um fator externo ou se o mesmo é um devedor frequente/usual.


Além disso, apure o eventual prejuízo financeiro com o devedor. Um exemplo: um aluno gera um custo mensal de R$ 100,00 para uma escola de idiomas. Se um aluno estudou por 6 meses sem efetuar o pagamento, o prejuízo efetivo da escola foi R$ 600,00. Neste caso, saber o prejuízo efetivo ajuda no momento da negociação. Com todos esses dados é mais viável uma negociação bem sucedida.


Obtenção de Crédito


E por fim, com todos esses dados avalie se é momento de requerer crédito para Bancos subsidiados pelo Governo e até mesmo para Instituições Financeiras.

Atualmente há empresas especializadas para crédito para micro e pequenas empresas.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo